Variação térmica na produção do lençol de borracha

postado em 18 de outubro de 2012

Derivado da borracha, o lençol de borracha passa por processos de fabricação em que a temperatura é um importante ponto para a definição de suas propriedades físicas. A variação térmica ao qual será submetido é o que ditará sua funcionalidade e destino.

Durante sua produção, o lençol de borracha é manuseado e moldado em diferentes temperaturas, que variam em média dos -40°C aos 70°C, capazes de promover alterações em suas propriedades, classificações e tipos diferente de lençol. 

Quando o lençol de borracha é trabalhado sob temperaturas de -40°C a 100°C, o chamado lençol neopropene tem característica que viabilizam sua aplicação em produtos para resistência a óleos, graxas e outros. Se a variação de temperatura estiver entre os -60°C a 200°C, isso conferirá ao lençol um aspecto de silicone, funcionando como um grande isolante térmico, sendo muito encontrado em estufas, vedações e tampões.

O lençol natural, obtido da exposição na faixa de temperaturas de -40°C a 70°C, é caracterizado pela sua resistência a abrasão. A sua alta flexibilidade, a maior entre os diferentes tipos de lençol, confere também uma grande quantidade de aplicações, presente em revestimento de cabines e de pisos.

Essa diversidade e a qualidade do lençol de borracha da Borrachas da Mooca é o que faz da empresa referência no mercado.

Para conhecer a variedade de produtos da Borrachas da Mooca, entre em contato conosco.

  • Vipal
  • Gates do Brasil
  • Afa Plásticos
  • Orion Tecnologia em Borracha

Cadastre-se e receba nossas promoções

Fale Conosco


Exibir mapa ampliado